sexta-feira, 21 de maio de 2010

quiropraxia

O que é quiropraxia?

A quiropraxia é uma medicina alternativa, ou complementar, que focaliza no diagnóstico, tratamento e prevenção de problemas mecânicos do sistema músculo esquelético e seus efeitos nas funções do sistema nervoso e saúde geral. Quiropraxia enfatiza a terapia manual incluindo ajustes na espinha e outras manipulações das articulações e tecidos moles. Tradicionalmente a quiropraxia é baseada na premissa que subluxações vertebrais ou disfunções das articulações da espinha podem interferir com o sistema nervoso e resultar em muitos problemas de saúde diferentes.

Os quiropraxistas usam uma combinação de tratamentos que são prescrevidos de acordo com as necessidades individuais do paciente. O programa de tratamento do quiropraxista pode incluir ajustes na espinha, terapia nos tecidos moles, exercícios físicos e aconselhamento para saúde e estilo de vida.

A quiropraxia foi fundada em 1895 nos Estados Unidos por D.D. Palmer e é praticada em mais de 100 países. Desde o começo a quiropraxia vem sendo objeto de controvérsia na comunidade médica e científica, particularmente a respeito do enfoque metafísico exposto pelos seus fundadores. Tal controvérsia existe também entre os quiropraxistas, sendo que alguns enfatizam o enfoque neuro-músculo-esquelético no seu currículo educacional, afastando-se das explicações metafísicas originais para aquelas que parecem mais científicas.

Oposição médica à quiropraxia

Em 1889 o médico americano Heinrich Matthey começou uma campanha contra os aqueles que praticavam medicina sem os mesmo cursos e certificados dos médicos. D.D. Palmer, fundador da quiropraxia, insistiu que sua técnica não precisava da mesma formação que a medicina convencional e foi condenado em 1906 por praticar medicina sem licença. Desde então, médicos e cientistas têm criticado a quiropraxia por sua falta de comprovação científica.

Segurança da quiropraxia e da manipulação da espinha

A quiropraxia pode ser considerada de modo geral segura quando realizada apropriadamente por alguém com habilidade para realizar as técnicas, porém, complicações podem ocorrer. O procedimento terapêutico principal da quiropraxia, a manipulação da espinha, envolve impulsos diretos para mover a articulação acima da sua amplitude de movimento fisiológica sem exceder seu limite anatômico. A manipulação da espinha pode ocasionar efeitos adversos como dores novas, piora da dor e rigidez na região afetada. Estima-se que esses efeitos adversos ocorram entre 34-55% dos pacientes, com 80% deles desaparecendo em 24 horas.

Em ocasiões raras a manipulação da espinha, particularmente da parte superior, pode resultar em complicações que ocasionem invalidez permanente ou morte. Devido à raridade, a incidência desse tipo de complicação é desconhecida. A contra-indicação absoluta da manipulação da espinha aplica-se a pacientes com problemas como artrite reumatóide e articulações instáveis. Existe contra-indicação relativa para pacientes com osteoporose.

Fonte: http://www.copacabanarunners.net/quiropraxia.html

2 comentários:

Dr. Pablo Blass Valverde disse...

Todos que quiserem procurar Quiropraxistas perto da sua caas, procurem um Quiropraxista graduado:
www.quiropraxia.org.br (Site da Associação Brasileira de Quiropraxia - Filiada à Federação Mundial de Quiropraxia e organização Mundial da Saúde)

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,



Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br



Obrigado pela colaboração!



Ministério da Saúde